Em Geral

Este é o terceiro artigo introdutório sobre os Três Tesouros (Sān bǎo) e vamos falar sobre o Shén, o espírito e como a acupuntura pode tratar distúrbios de origem emocional. Para saber mais sobre os outros dois tesouros, leia aqui o artigo sobre o Qì e aqui o artigo sobre o Jīng.

Basicamente falando Shén significa espírito, porém para os chineses “espírito” é um conceito bastante amplo. Segundo a Sinóloga Elisabeth Rochat em seu livro 101 conceitos-chave da Medicina Chinesa “o sentido exato de espírito depende sempre do contexto do seu uso e das outras noções essenciais as quais ele está associado. Ele varia, por exemplo, dependendo se falamos de divindades da natureza ou protetoras, benevolentes ou perigosas, em termos de crenças populares, até mesmo de superstição; ou então, se falamos dos espíritos que se tornam presentes num homem, ou ainda dos espíritos que presidem a vida do universo.” (LA VALLÉE, 2019, p. 81)

Por conta desta abrangência, neste artigo vamos nos restringir ao conceito de Shén na Medicina Chinesa. É importante saber que o Shén é exterior ao ser e é uma potência celestial, ou seja, o Shén está no Céu, logo é o mais Yáng dos Três Tesouros. Isso significa que o Shén é o mais sutil, o mais leve de todos.

Além disso, o Shén entra na vida humana ainda na fase fetal, o Jīng Shén (espíritos vitais) trazem luz, a possibilidade de inteligência e de entendimento. Depois do nascimento os espíritos fazem sua morada no coração. Segundo Elisabeth Rochat, “pode-se então dizer que os espíritos que estão no meu coração, estão em mim, que eles são meu coração e que eles são eu; ou ainda que o “eu” é “o meu coração”.

Os 5 Shén e as suas emoções

Como já mencionado há diversos tipos de Shén dependendo do contexto considerado. Na Medicina Chinesa nós consideramos principalmente 5 tipos de Shén, que são os Shén de cada um dos órgãos Zang. Os órgãos Zang são os órgãos sólidos que armazenam as essências, que são: Fígado, Coração, Baço, Pulmão e Rim.

Cada um destes órgãos possui o seu próprio espírito que determina uma emoção e coordena certas capacidades mentais e intelectuais.

1 – O espírito do Coração chama-se Shen. Ele é o gerenciador da Vida mental e emocional como um todo. Ele cuida da habilidade da pessoa se comunicar e de se expressar, do entusiasmo pela vida, da compaixão e da animação Geral. Sua emoção patológica é a Euforia.

No excesso o paciente apresenta excitação mental, risos descontrolados e ansiedade. Na insuficiência o paciente apresenta apatia, queixas, incapacidade de esforço físico e mental, falta de desejo de viver.

2 – O espírito do Fígado chama-se Hun. Ele coordena o sono e a vigília. É responsável pela imaginação, criatividade, coragem, sonhos e planejamentos. É também o espírito que cuida do equilíbrio das emoções, da espiritualidade e das visões. Sua emoção patológica é a Raiva.

No excesso o paciente apresenta irritabilidade, cólera, excesso de imaginação, insônia, pesadelos, sonambulismo, transtorno bipolar. Na insuficiência, falta de criatividade, má coordenação das ideias, diminuição da libido.

3 – O espírito do Baço chama-se Yi. Ele coordena o pensamento concreto, organização, concentração, cognição e memória. Ele é o espírito responsável pela atitude reflexiva, pela assimilação das emoções. Sua emoção patológica é a Preocupação.

No excesso o paciente apresenta obsessões, pensamentos e preocupações repetidas, ideias fixas, TOC. Na Insuficiência o paciente apresenta memória fraca, ausência de desejo, desgosto, ansiedade.

4 – O espírito do Pulmão chama-se Po. Ele é responsável pela auto-preservação, instintos, respiração e emoções em geral. Também está ligado à ordem, ritmo e mudanças, fins de ciclos. A emoção patológica é a tristeza.

No excesso o paciente apresenta agressividade, tristeza, romantismo excessivo, depressão, obsessão pelo futuro. Na insuficiência o paciente apresenta perda dos reflexos de conservação, indiferença, comportamentos auto-destrutivos.

5 – E por fim, o espírito do Rim que chama-se Zhi. Ele controla a força de vontade, o propósito e a determinação. É ele quem permite a concretização das ideias e dos planos, a manutenção da vida e a sobrevivência. Também está relacionado com a sexualidade. Sua emoção patológica é o Medo.

No excesso o paciente apresenta autoritarismo, temeridade, imposição de ideias, personalidades criminosas. Na deficiência o paciente apresenta medo, fobias, angústias, ausência de propósito e fraqueza de caráter.

Dicas de como cuidar de suas emoções

Segundo Elisabeth Rochat, “através de sua conduta, um homem traz os espíritos a ele e nele, ou os rejeita. Aquele que mantém a calma e o equilíbrio, sem desejos nem paixões que perturbam o coração e obscurecem o entendimento, é cada vez mais iluminado pelos espíritos, em contato com a natureza das coisas e a ordem do mundo; ele é sábio e avisado, porta-se tanto melhor e enche-se ainda mais de espíritos.”

Desta forma, três dicas imprescindíveis para manter o equilíbrio dos espíritos: 1) prática da meditação, Qi Gong, Tai Chi Chuan ou Yoga, 2) levar uma vida sem desejos e livre de paixões e 3) fazer acompanhamento mensal com um acupunturista.

1) Quem já tentou praticar meditação sozinho sabe que é difícil. Por isso a recomendação é sempre encontrar um grupo de prática. Existem os mais diversos tipos de grupos de meditação: desde grupos cristão como a Gnose, Rosacruz, também grupos de outras religiões como os budistas e todas as suas linhas, taoístas, até as práticas de mindfulness que não estão conectadas a nenhuma religião. A Meditação tem sido muito estudadas pelos cientistas e a cada descobrem novos benefícios desta prática milenar.

2) Se praticar a meditação é complicado, levar uma vida sem desejos e paixões é ainda mais complicado. Vivemos em uma sociedade que nos expõe a publicidade e mensagens que visam criar desejos em nós, sonhos de consumo que nem sempre são necessários. Para se desenvolver nesta seara a recomendação é estar consciente do que se está consumindo e antes de comprar sempre se perguntar: Em que medida isso que estou comprando vai melhorar a minha vida? Ou ainda, quanto de minha vida vou sacrificar para ter isso que estou desejando?

3) O acompanhamento com um acupunturista é a maneira mais fácil para manter os espíritos em equilíbrio. Existem pontos específicos da acupuntura que permitem atuar diretamente para harmonizar as funções deles, são conhecidos como os pontos de Assentamento do Shen.

Sentindo-se estressado, sem força de vontade, mentalmente cansado? Entre em contato com a gente e agende um horário de atendimento!

Posts recentes

Deixe um comentário

acupuntura e longevidade