Em Comportamento, Finanças e Saúde, Geral

Ao ler este título você deve ter se perguntado: Mas o que dinheiro e finanças tem a ver com acupuntura?

A grande maioria dos paciente que atendo aqui no meu consultório chegam aqui com queixas de ansiedade. O que quase nenhum deles percebe, no primeiro momento, é que muitas vezes essa ansiedade é gerada pelo dinheiro, ou melhor, pela falta de controle do dinheiro. Quer saber como e o porquê?

Neste artigo eu vou mostrar quatro verdades sobre o dinheiro que vão te ajudar a se relacionar de uma maneira diferente com este recurso. Ao entender estas quatro verdades, você perceberá como a falta de dinheiro pode gerar ansiedade. Se você não entender as quatro verdades, provavelmente você continuará sem controle do dinheiro e continuará sofrendo com ansiedade toda vez que faltar dinheiro em sua carteira.

Vale ressaltar que eu não sou um consultor financeiro. O objetivo aqui é mostrar que o mau gerenciamento do dinheiro afeta a sua saúde de forma direta. Eu mesmo já estive preso ao crédito rotativo do cartão de crédito e aprendi, a duras penas, a importância de controlar e planejar as finanças do lar. 

Se você quiser 4 dicas de ouro para quem quer começar a controlar o dinheiro agora mesmo, leia este meu outro artigo neste mesmo blog. Para agendar uma consulta de acupuntura para tratar ansiedade,  por favor entre em contato por aqui.

 

Verdade essencial #1 – O dinheiro não deve ser um fim em si mesmo.

 Antes de mais nada, é preciso compreender o que é o dinheiro. O dinheiro é apenas um recurso, assim como a água que bebemos para matar a sede, a roupa que usamos para nos proteger do frio ou carro que usamos para nos deslocar. 

Nenhum recurso deve ser visto como um fim em si mesmo. Ele deve ser um meio para alcançar um determinado objetivo. Se o dinheiro é um recurso, esta ideia também se aplica a ele. Por isso não se deve trabalhar para ganhar dinheiro. 

Deve-se trabalhar para fazer a empresa progredir, para fazer o seu negócio crescer. Deve-se trabalhar para melhorar o seu país, ou a sua cidade, ou a sua vizinhança. Deve-se trabalhar para ajudar os outros, para melhorar a vida como um todo. Desta forma o dinheiro será uma mera consequência do seu excelente trabalho. 

O problema de trabalhar pelo dinheiro é que a qualidade do seu trabalho fica em segundo plano. Se o seu foco é o dinheiro que vai entrar na sua conta no final do mês, você não terá foco na qualidade do seu trabalho. Com um trabalho de pior qualidade você receberá menos dinheiro no final do mês, ou o seu chefe estará infeliz com o rendimento do seu trabalho. Por consequência, a pressão na empresa vai aumentar, os cliente do seu negócio começam a sumir. E aí você entra na espiral viciosa, para baixo, para o fundo.

Agora, se você inverter esta ordem, e pensar primeiro na qualidade do seu trabalho, você apresentará resultados cada vez melhores. Os produtos e serviços do seu negócio serão cada vez mais atrativos. Então, seu chefe estará mais contente, seus clientes cada vez mais satisfeitos e maior será a quantia de dinheiro a entrar na sua conta. E assim você entra na espiral virtuosa, para cima, para o alto!

Por isso, foque na qualidade do seu trabalho, o dinheiro será uma consequência natural do seu trabalho bem feito.

 

Verdade essencial #2 – Mais da metade do Brasileiros não sabem quanto gastam por mês.

Cerca de 60% dos brasileiro não sabem quanto gastam por mês, no que estão gastando e quanto gastarão no próximo mês. E pior, cerca de 50% da população do país não tem nenhum tipo de poupança ou reserva de emergência.

O Brasil é um dos países com a maior desigualdade social do mundo! Isso se deve a problemas estruturais históricos de nossa sociedade e, na minha perspectiva, a uma das principais delas é a falta de educação de qualidade. Está incluso aí a falta de educação financeira também. E é possível afirmar que a falta de controle financeiro afeta gravemente a saúde física e emocional das pessoas.

De que lado destas estatísticas você está? Vamos começar hoje a pensar sobre seus recursos financeiros? Eu comecei a minha a 6 anos, e já conquistei alguns objetivos que eu havia traçado. Daqui a 6 anos, você vai se agradecer por ter começado hoje, pode confiar. 

 

Verdade essencial #3 – A falta de controle financeiro é um dos maiores geradores de ansiedade

A grande maioria dos pacientes que procuram tratamento de acupuntura relacionam a ansiedade à pressão no trabalho, à relação com o chefe, com a política econômica do governo, com os preços que estão cada vez mais altos. 

O que elas não percebem é que tudo isso é normal. A pressão existe em qualquer emprego. Qualquer chefe fará exigências e cobrará por resultados em qualquer empresa. Os preços serão reajustados em qualquer economia e normalmente as coisas ficarão mais caras.

Vamos supor que a pessoa tem um desentendimento no emprego dele, seja com o chefe ou com o colega. Essa pessoa tem duas opções: ele pode escolher ficar no emprego ou sair do emprego e procurar outro.

Se esta pessoa depende exclusivamente do emprego para ganhar o salário para pagar as contas no final do mês. Pois esta pessoa, na verdade só tem uma escolha: ficar no emprego.

Por outro lado, se esta mesma pessoa tem uma reserva de emergência equivalente a doze meses dos seus gastos, ela terá as duas opções, pois não depende do salário para pagar as contas do fim do mês. 

Ele pode fazer o que ele quiser. Pode ficar no emprego, aprender a lidar com o problema, ou simplesmente sair e procurar outro emprego. Enquanto não encontra, seus gastos serão cobertos por sua reserva de emergência. 

O importante aqui é que ele está fazendo o que ele quer! Enquanto o outro, que não tem reserva, faz o que precisa fazer para não ficar sem dinheiro.

A falta de opção é um dos maiores geradores de ansiedade, porém ela está sempre escondida atrás de outros fatores, como o chefe, o governo, a economia. Pense nisso.

 

Verdade essencial #4 – O Controle Financeiro te dá liberdade de escolha e de vida

Depois de ler a verdade número 3, esta aqui fica bastante óbvia, mas precisa ser mencionada. Se, por um lado, a falta de controle financeiro gera ansiedade, o controle financeiro com um propósito definido proporciona liberdade!

Pequena observação: O “controle financeiro com um propósito” significa que você controla seus gastos mensais, mas tem um objetivo financeiro definido, seja ele criar sua reserva de emergência, ou comprar uma casa, um carro ou uma bicicleta. Ter um objetivo claro, cria significado ao seu controle financeiro.

Vamos à quarta verdade: Pense comigo, vamos imaginar uma pessoa que não tenha a reserva de emergência e essa pessoa é realocada para um novo setor da empresa. Assume a liderança deste setor um chefe que não se dá bem com a nossa pessoa desta história.

O que acontecerá com ela? Ela passará a viver sob a pressão de aturar o chefe e também sob a pressão de não poder perder o emprego, pois ela depende do salário para pagar as contas no final do mês. 

Esta pessoa está fadada a viver sob estresse, sob medo e ameaças. Conviver com isso por uma ou duas semanas, é fácil. Mas conviver com isso por um ou dois anos, a coisa muda de figura. Aí começam a surgir as necessidades por ansiolíticos, reguladores de humor, rivotrils e ritalinas da vida.

Agora imaginemos uma outra situação. Uma outra pessoa que sabe que seu custo de vida é de R$3.000 por mês em média, e esta segunda pessoa tem R$36.000 investidos em uma corretora financeira qualquer. Isso significa que ela tem um ano das suas despesas garantidas. 

Vamos supor que ela também foi realocada de setor e que ela também não se dá bem com o novo chefe. Ora, nesse caso ela tem a liberdade de poder escolher entre ficar na empresa e encontrar uma forma de lidar com o chefe ou sair da empresa e procurar um novo emprego. Afinal, ela tem uma reserva que pode sustentá-la por 12 meses até encontrar um novo emprego. 

Neste caso, se a pessoa decidir ficar na empresa e encarar o novo chefe, ela está fazendo isso por uma escolha dela, e não por sua necessidade do dinheiro. Essa é a verdadeira liberdade!  Você poder fazer as suas escolhas de acordo com os seus valores pessoais, sem medo. 

A primeira pessoa é uma mera passageira no trêm dos acontecimentos da vida dela. E ela é levada para onde a necessidade dela vai. Já a segunda pessoa detém o poder de escolher, e por isso ela é mais livre, mais realizada e mais feliz do que a primeira.

Por isso, eu afirmo que o Controle Financeiro é libertador!

Todas estas ideias não são minhas não. Isso tudo eu aprendi lendo livros, fazendo cursos e assistindo aos vídeos no youtube sobre educação financeira. Posso citar quatro deles que me influenciaram diretamente: Eduardo Moreira, Gustavo Cerbasi, Thiago Nigro e Nathalia Arcuri.  

Posts recentes

Deixe um comentário