Em Programação Neurolinguística

Todos passamos por experiências ruins que marcam nossas vidas, algumas mais do que outras é bem verdade. Mas aquelas que têm maior impacto são as que podem nos trazer maior prejuízo, seja na vida profissional ou pessoal. E quem pode nos ajudar muito nesses casos é a PNL ou Programação Neurolinguística, conforme já abordamos em nosso blog.

Há muitas pessoas que não gostam de falar sobre estas experiências, pois acreditam que relembrá-las é sofrer em vão. Justamente por conhecer a PNL eu penso o contrário. Penso que refletir a respeito nos permite imaginar reações diferentes e resultados melhores para o futuro.

A PNL vai nos dar ferramentas para ressignificar nossas experiências. Ressignificar uma memória nada mais é do que atribuir novas propriedades a ela, para que deixe de ser uma memória ruim ou pelo menos deixe de ser tão prejudicial.

Antes de propor um exercício simples de PNL, vamos discutir um pouco sobre algumas características da nossa memória.

A memória está ligada aos 5 sentidos

Vamos partir do pressuposto que a memória é uma sensação que recriamos a partir de uma experiência que tivemos no passado. Geralmente a memória está atrelada a um de nossos sentidos, logo ela pode ser uma imagem (foto ou vídeo), um som, um cheiro, um gosto ou uma textura ou temperatura.

Neste artigo vamos tratar da memória em forma de imagem, como uma situação difícil vivida que fica registrada em forma de foto ou filme em nossa mente.

Assim como uma foto ou um filme, nossa memória cria um cenário com cores, objetos e personagens. Às vezes ela apresenta sons como diálogos, ruídos e trilha sonora e pode ir além, pode ter até cheiros e texturas. Quanto mais detalhes a memória tem, maior será seu efeito sobre nosso corpo e seu impacto em nossa vida cotidiana, tanto pro bem como pro mal.

Outra característica importante da memória é a associação ou dissociação. Quando você se lembra de uma determinada situação, você a imagina como se você estivesse inserido nela, em primeira pessoa (associado) ou como se você estivesse assistindo uma cena e você consegue se enxergar nela, como se estivesse em terceira pessoa (dissociado)?

No estado associado, você terá reações emocionais mais fortes e mais intensas. Por outro lado, se você está dissociado, seu corpo apresentará reações mais brandas e suaves aos estímulos da lembrança.

Essa é uma característica muito útil quando queremos ressignificar memórias difíceis de nossas vidas, como veremos mais à frente.

Imagem desenhada de um homem em dúvida com tantas possibilidadesA imaginação e a memória são fenômenos quase idênticos em nossa mente

Pelo fato de não reconhecer o que é verdade e o que é fantasia, o processo de recordar uma experiência já vivida é muito similar ao processo de criar uma experiência totalmente nova aleatória através da imaginação.

Em ambos os casos, nossa mente vai interpretar como uma situação real e nosso corpo receberá uma descarga de hormônios preparando nosso corpo para a situação que se apresenta. Se estamos imaginando uma cena positiva ou revivendo uma boa memória, nosso corpo será inundado por serotonina, endorfinas e dopamina. Por outro lado, ao imaginar uma cena ruim ou reviver um momento difícil de nossas vidas, nosso corpo será inundado com hormônios relacionados ao estresse, cortisol, adrenalina entre outros.

Por isso, ressignificar uma memória ruim vai ajudar muito a reduzir os níveis de estresse e ansiedade. Reduzindo os níveis de estresse, melhora o humor, o sono, a disposição para a prática de atividade física e no longo prazo sentimos uma significativa melhora na qualidade de vida.

Ressignificando uma memória

Vamos ao que interessa. Pense em uma situação que você vivenciou recentemente que te deixou irritado. Você está disposto a mudar a percepção que você tem desta cena? Se a resposta a essa pergunta foi ‘sim’, continue a leitura. Se a resposta foi ‘não’, eu sugiro que não continue a leitura para poupar o seu tempo, já que parte importante do sucesso da ressignificação está no desejo da pessoa em mudá-la.

Coloque um fone de ouvido ou aumente o som da sua caixinha e certifique-se de que não será interrompido durante o áudio. A continuidade do processo também é importante para o resultado final.

Pronto? Vamos lá!

Gostou da postagem? Confira outras dicas de saúde simples, naturais e acessíveis no blog da Wu Xing Terapias!

Posts recomendados

Deixe um comentário

imagem com duas pessoas de perfil, viradas de costas, se ligando por diversas engrenagens.